Sete maneiras de dar um up na carreira profissional

sete-maneiras-dar-up-carreira-profissional.jpg

Todo mundo sabe que dinheiro não nasce em árvore e que temos muito mais a explorar na vida do que apenas estudar. Não que estudar não seja um mérito, mas a guerra é longa e graduar-se é vencer apenas uma batalha. Ter uma carreira profissional, por exemplo, é o requisito número um para quem deseja ser independente e está aberto a novos conhecimentos. Se você é um desses, veja abaixo as sete dicas que preparamos sobre como planejar sua carreira profissional, com base no memorando de mentoring da Universidade de Washington, nos EUA.

Lapidando a carreira profissional

1 – Comece cedo
Encontrar tempo para dedicar ao seu planejamento de carreira profissional não é fácil, até porque não é algo que vai se concretizar de um dia para o outro, então é preciso muito foco e entusiasmo, até porque uma hora vamos ter de começar e o quanto antes o fizermos, mais cedo teremos a vaga que desejamos.

2 – Pense grande

Essa regra é crucial para que as coisas saiam conforme o planejado. Pense grande, deseje mais do que você realmente deseja. Para pensar grande é preciso ser ambicioso no âmbito profissional. Pesquise e descubra maneiras diferentes de aplicar seu conhecimento adquirido no meio acadêmico na carreira profissional. Considere todas as possibilidades, desde ser um funcionário público, a trabalhar para uma ONG ou mesmo para a indústria.

3 – Descubra o que você quer fazer

O melhor emprego é aquele que é bom para você. Analisar a rotina de pessoas que têm cargos que te interessam é uma ótima iniciativa para descobrir qual carreira você quer seguir. Depois de fazer essa análise, se o cargo ainda te interessar, tente se organizar para atingir esse objetivo. Construa seu portfólio com o que você acredita que te ajudará a conseguir o emprego que deseja.

4 – Molde-se para o mercado

Concentre-se em cultivar relações profissionais se estiver no meio acadêmico ou profissional. Se estiver desempregado e já tiver concluído seu curso, uma opção é ir aos eventos de sua área de interesse, participar de discussões, se manter informado sobre os encontros dos profissionais de sua área para que você possa se inscrever e ter contato com outras pessoas, e o mais importante: mantenha o profissionalismo nas relações. Se você já estiver empregado, concentre-se em dar o melhor de si em qualquer posição que esteja, caso contrário será difícil ganhar uma promoção por mérito próprio.

5 – Comunique-se de forma efetiva

Construa um currículo objetivo e concreto que valorize suas habilidades e não cometa erros de gramática. O currículo é a sua apresentação, então digamos que não vai pegar bem errar feio assim logo de primeira. A comunicação por email ou telefone com os empregadores também deve ser levada em consideração. Sua postura deve ser de agradecimento pelo menos nos primeiros contatos que fizer com a empresa, além de se mostrar à disposição e interessado na vaga ou processo seletivo.

6 – Combine suas habilidades com os interesses da empresa

Se já tiver uma empresa em mente, então é bom acelerar o passo e construir um portfólio que vá ao encontro dos requisitos da posição almejada. Assim, você tem como comprovar suas habilidades e interesse pela área.

7 – Lembre-se: você tem que se encaixar na vaga

Fazendo o que você gosta é mais fácil de obter sucesso e ficar satisfeito com o sua carreira profissional. Afinal, que sentido teria fazer algo que você não gosta a vida inteira? Então, tente aprimorar suas habilidades para fazer aquilo que mais gosta e não perca tempo com as vagas que não se encaixam em seu perfil.

Sobre Ana Paula Candil

Jornalista com experiência em reportagem, revisão de texto, revista, agência de notícias, televisão, tradução e comunicação empresarial. Atualmente cursa uma pós-graduação em International Business Management na George Brown College. Já atuou em diversos segmentos do jornalismo contribuindo com conteúdos sobre negócios, tecnologia, comportamento, gastronomia e setor automotivo.

COMENTÁRIOS

  1. Emerson barbosa diz:

    Olá Ana Paula, gostei muito deste post e era exatamente o que procurava. Tenho 17 anos e tenho em mente crescer e ir além em minha vida profissional, queria ter começado mais cedo meu aperfeiçoamento profissional por meio de cursos livres, como o de inglês que estou cursando hoje e muitos outros, mas infelizmente não tenho apoio familiar tanto na parte de incentivo como financeira.
    Você como uma grande jornalista que é, deve saber das dificuldades que um adolescente de baixa renda enfrenta no seu cotidiano como a violência e falta de oportunidades. Moro no interior de SP, meus pais são nordestinos e nem sequer completaram a 4ª serie do ensino fundamental, eles querem que me torne cabeleireiro ou eletricista (que na visão deles são profissões que prometem uma boa renda), não desmerecendo tais profissões, mas assim como na 2ª maneira em que diz para “Pensar grande”, tenho em mente fazer bacharelado em engenharia da mobilidade ou até gestões publicas não fugindo muito daquilo que acredito gostar, mas entendo que preciso me esforçar e muito para chegar lá.
    Quais orientações você me daria para alcançar estas metas profissionais em minha vida?

DEIXE SUA OPINIÃO

*