Satisfação profissional e planejamento de carreira

satisfacao-profissional-carreira.jpgQuem está no início da carreira ou ainda precisa escolher em qual curso investir na faculdade ou na pós graduação, precisa fazer uma vasta pesquisa e ter um bom plano de ação para conquistar satisfação profissional e equilíbrio em sua vida. Ter um planejamento de carreira é fundamental. Saber tomar decisões simples, como nicho, perfil da empresa ou o cargo em que deseja atuar, é importante e faz toda a diferença para alcançar a satisfação profissional.

Planejamento de Carreira: decisões para o futuro

Talvez a decisão sobre o futuro aconteça precocemente, durante um momento no qual o jovem não tem capacidade suficiente para ter certeza daquilo que ele deseja. Não importa se você está prestes a iniciar um curso ou a aceitar uma nova vaga, o importante é que suas escolhas sejam condizentes com seus sonhos.

Costumamos mudar os gostos e posições ao longo da vida, por isso, além de definir suas prioridades e quais são as atividades que lhe dão prazer, inclua uma revisão dos seus objetivos, com frequência, em seu planejamento de carreira.

Caso precise tomar uma decisão e ela esteja gerando algum tipo de dúvida, aproveite para analisar todas as possibilidades com calma. Estabeleça os passos que podem envolver tal decisão, imagine o futuro e se os resultados destas escolhas irão lhe favorecer.

A busca pela satisfação profissional

A definição das escolhas é o primeiro passo para conseguir trilhar um caminho de sucesso.  As escolhas devem ser baseadas principalmente na satisfação profissional, afinal, um profissional satisfeito tem prazer no que faz e isso independe da economia, desafios e até mesmo da remuneração.

Algumas pessoas tendem a acreditar que a satisfação profissional e a felicidade são uma espécie de luxo que depende da remuneração, mas se enganam.

Ter satisfação profissional depende muito mais da sua habilidade e experiência, pois são essas competências que vão te fazer permanecer em um emprego por muito tempo. E se você ama o que faz, essa busca deve ser contínua.

A remuneração é outro assunto importante e isso tem relação direta com a pretensão salarial. Não se intimide ao ser questionado sobre o quanto deseja ganhar… mas, tenha em mente que esse fator pode ser decisivo na sua contratação. O ideal é informar o mínimo que deseja receber e, claro, acompanhar as pesquisas salariais da sua área, para saber se está coerente com o que o mercado está praticando. Mas, não se limite pela remuneração, às vezes ganhar menos pode significar maior conquista de experiência para o próximo passo.

O profissional que tem objetivos e sabe o que deseja, está pronto para tomar decisões que favoreçam o desenvolvimento de uma carreira brilhante.

Sobre Vanessa Alonso

Mestranda em Ciências dos Alimentos na UNICAMP, pesquisadora, redatora, webwriter, blogueira, estudante de Marketing e curiosa. Possui experiência em outras áreas: área comercial (prospecção, vendas e liderança de equipe) e administrativa.
Perfil no Google+

DEIXE SUA OPINIÃO

*