Mudança de emprego: quando evitar

mudanca-de-emprego-quando-evitar.jpgExistem momentos inoportunos! Todo profissional deve conhecer quais são os piores momentos para realizar uma mudança de emprego. Conhecer bem a sua área e como o mercado está respondendo em relação às oportunidades, são fatores importantes que ajudam a fazer escolhas melhores.

Mudança de emprego: 6 cuidados antes de pedir demissão

  1. Não mude de emprego quando a economia estiver com problemas: É preciso ser paciente para permanecer em um emprego quando o mercado está se comportando de maneira insegura. Acompanhe as oportunidades de trabalho e as taxas de desemprego dentro da sua área de atuação. Só opte pela mudança de emprego se realmente o momento contribuir para a realização efetiva de uma nova oportunidade.
  2. Dinheiro não é tudo: Geralmente o ponto de partida para a mudança de emprego é a remuneração, mas não deve ser o único ponto. Antes de pedir demissão ou trocar de emprego por achar que recebe uma remuneração inadequada, realize uma pesquisa detalhada sobre a média salarial na sua função e inclua pesquisar também as habilidades e atribuições que são designadas para as funções semelhantes em empresas do mesmo segmento, assim é possível fazer uma análise cuidadosa. Evite a mudança de emprego se existe satisfação no local do trabalho.
  3. O tédio pode enganar os sentidos: Quase todos os profissionais passam por momentos em que sentem-se entediados, mas, esse não é um fator decisivo  para optar pela mudança de emprego. Antes de fazer uma mudança tão radical, é importante buscar a causa do problema, pois dessa forma é possível evitar que o erro seja recorrente em outros momentos da sua vida profissional. Discuta oportunidades e busque formas de reestruturar seu trabalho junto às lideranças da sua organização, antes de cogitar o desligamento. Aja com cautela.
  4. Não fique sobrecarregado:  Ao mostrar pró-atividade ou liderança comportamental, é comum que o profissional fique sobrecarregado em determinados momentos. Caso a sobrecarga torne-se uma constante na sua vida profissional, com o tempo o estresse vai aparecer e junto com ele a sensação de que o problema é o ambiente de trabalho ou a empresa. O profissional precisa saber analisar se realmente está fazendo uma gestão de tempo de acordo com as suas necessidades e, em seguida, procurar discutir junto à liderança formas de reduzir tarefas sem comprometer sua vida profissional e pessoal.
  5. Emoções e fases da vida: Determinados momentos emocionais e fases da vida podem interferir de forma negativa na mudança de emprego. Por exemplo, a pessoa que decide deixar um emprego porque está grávida, ou porque vai se casar, ou passou por um divórcio ou morte. Quando a emoção está alterada, as decisões sobre o novo emprego podem estar sendo influenciadas pelo momento que você está vivendo e no futuro pode sobressair o arrependimento. A decisão deve ser baseada mais na lógica do que na emoção.
  6. Tenha disponibilidade:  Quem deseja trocar de emprego deve ter certeza dos motivos e objetivos que busca alcançar. Afinal, buscar um trabalho pode ser um trabalho de tempo integral. Não é possível procurar um novo emprego e ter disponibilidade para todas as entrevistas estando envolvido com o trabalho atual. Ficar faltando ao trabalho para ir às entrevistas constantemente pode ser um fator negativo, já que pode prejudicar sua imagem profissional. Já imaginou ter que pedir uma carta de recomendação ao seu último empregador? Em alguns casos é preciso fazer uma planejamento e decidir qual é o melhor momento para ter disponibilidade e ficar livre para o mercado de trabalho. Mas veja bem, essa decisão deve ser feita já levando em conta que existem ofertas abundantes no mercado em sua área.

Após refletir sobre os pontos destacados, siga seu planejamento profissional e opte pela mudança quando o momento for favorável.

Sobre Vanessa Alonso

Mestranda em Ciências dos Alimentos na UNICAMP, pesquisadora, redatora, webwriter, blogueira, estudante de Marketing e curiosa. Possui experiência em outras áreas: área comercial (prospecção, vendas e liderança de equipe) e administrativa.
Perfil no Google+

DEIXE SUA OPINIÃO

*