Desafios ao liderar equipes

desafios-liderar-equipesAo liderar equipes ou projetos, o líder deve estar pronto para as adversidades que ele poderá encontrar ao gerenciar pessoas. Nunca sabemos ao certo como as pessoas que vão fazer parte do projeto irão se movimentar ou como elas pensam em relação ao comprometimento e aos objetivos que devem ser alcançados.

Desafios que encontramos ao liderar equipes

O principal risco que se corre ao liderar equipes está relacionado ao gerenciamento de pessoas. É comum ouvir falar sobre as técnicas Hard que dizem respeito às ferramentas que gerenciam as atividades das pessoas em um projeto, mas sobre as técnicas Soft, que tem como objetivo aproximar pessoas em um projeto, pouco é comentado. Um bom líder deve estar pronto para identificar e analisar esses riscos que possam prejudicar o projeto, sempre trazendo a sua equipe para o foco.

Algumas vezes nos perguntamos  por que é tão difícil liderar equipes, gerenciar pessoas. Não podemos esquecer que o ser humano é complexo e  caracterizado pelas  diferenças culturais. A globalização é um dos fatores que mais contribuem para a diversidade nas equipes e o aumento da competitividade no mundo corporativo.

É comum encontrar desafios oriundos dessa diversidade e para ir além e conseguir bons resultados o bom líder deve encorajar atitudes éticas, positivas, sempre mantendo atitudes corretas, íntegras e incorruptíveis.

Ao liderar equipes, olhe para os desafios como uma oportunidade para crescer e extrair as características favoráveis ao projeto e ao grupo. Sabendo direcionar e motivar seus funcionários o resultado será surpreendente.

Vivemos em um mercado onde os projetos e organizações vivenciam a fusão multicultural em relação às pessoas que fazem parte da sua equipe e, para conseguir manter a liderança no mercado, é preciso entender as diferenças entre as culturas. Crenças, valores e sentimentos diferentes convivem juntos, e, ao liderar equipes, é preciso encontrar um ponto de equilíbrio para evitar problemas de adaptação e integração entre os membros.

Dimensões que influenciam as diferenças culturais em uma equipe

Para liderar equipes, existem cinco dimensões que são importantes, segundo Hofstede,  que devem ser consideradas quando o assunto são diferenças culturais:

  1. Individualismo x coletivismo
  2. Distância do poder
  3. Convivência com incertezas
  4. Masculinidade x feminilidade
  5. Orientação em curto prazo

Individualismo x coletivismo: Quando o individualismo impera, é comum predominar atitudes onde as pessoas tendem a pensar mais em si mesmo e em seus familiares. Já no coletivismo, as decisões do grupo tendem a prevalecer, o ambiente é muito mais democrático.

Distância do poder: Quando a organização tende a deixar seus funcionários distantes das decisões e da realidade da empresa, podemos observar que os líderes deterão maior poder e os funcionários da base serão caracterizados pela distância com o poder.

Convivência com incertezas: Algumas culturas que  apresentam grandes incertezas  influenciam o profissional que pode ser dominado por uma instabilidade e demonstrar preocupação com segurança, evitando assim participar, expor suas opiniões e evitando conflitos.

Masculinidade x feminilidade:  Quando o poder masculino é valorizado demais, o profissional vai demonstrar firmeza e segurança, valorizando o materialismo e a posse. Os profissionais que são influenciados por esse tipo de cultura, dão grande importância para a qualidade de vida.

Orientação em curto prazo:  Esse é outro fator cultural que vai influenciar a conduta do profissional, pois ele poderá demonstrar persistência quando influenciado por uma cultura de longo prazo ou respeito às tradições quando a valorização é da cultura de curto prazo.

O respeito é a base para construir uma equipe forte e profissional. Como líder, mostre que a competição é normal, porém a busca pelo crescimento  e melhora no desempenho deve ser realizado com a ajuda de todos os membros da equipe.

Uma equipe fortalecida traz estabilidade e segurança para todos. É fácil liderar equipes e caminhar em grupo, quando o clima é agradável. O líder sempre será o ponto de referência, por isso cuide da sua conduta e, ao liderar equipes, esteja sempre pronto para conhecer e trabalhar as diferenças nas atitudes dos membros.

Sobre Vanessa Alonso

Mestranda em Ciências dos Alimentos na UNICAMP, pesquisadora, redatora, webwriter, blogueira, estudante de Marketing e curiosa. Possui experiência em outras áreas: área comercial (prospecção, vendas e liderança de equipe) e administrativa.
Perfil no Google+

DEIXE SUA OPINIÃO

*