Como devo contribuir e onde melhor desempenho?

Para decidir como você pode melhorar o desempenho no trabalho, em primeiro lugar você precisa perguntar o que a situação exige. Com base nos seus pontos fortes, estilo de trabalho e valores, como você pode fazer uma contribuição maior para a sua carreira?

Como devo contribuir e onde melhor desempenho

Ao longo da história, a grande maioria das pessoas nunca teve que fazer a pergunta: como devo contribuir? Eles foram orientados que suas contribuições, e suas tarefas eram ditadas pelo próprio trabalho. O fazendeiro, o artesão, ou empregados domésticos faziam só o que o ofício exigia. E até muito pouco tempo a maioria das pessoas eram subordinadas e só obedeciam ordens. Mesmo na década de 1950 e 1960, profissionais dependiam do departamento pessoal de sua empresa para planejar suas carreiras e para medir seu desempenho.

Os profissionais devem aprender a fazer a pergunta de uma maneira diferente: o que deveria ser a minha contribuição? Para respondê-la, eles devem abordar três elementos distintos: o que a situação exige? De acordo com meus pontos fortes, meu desempenho, e os meus valores, como posso fazer uma contribuição maior para o que precisa ser feito? E, quais resultados tenho que alcançar para fazer a diferença?

Onde melhor desempenho?

Considere como um exemplo, o sucesso de um recém-nomeado administrador de hospital. O hospital era grande e de prestígio, fazia 30 anos que era essa a reputação dele, nada novo ou diferente acontecia. O novo administrador decidiu que sua contribuição seria estabelecer um padrão de excelência em uma área importante dentro de dois anos. Ele optou se concentrar na sala de emergência, que era grande, visível, desleixada e com baixo desempenho. Ele decidiu que cada paciente que entrasse naquela sala de emergência teria passar por um enfermeiro qualificado em 60 segundos. Dentro de um ano, a sala de emergência do hospital havia se tornado um modelo para todos os hospitais nos Estados Unidos, e dentro de mais dois anos, todo o hospital tinha sido transformado. Como esse exemplo sugere, é raramente possível, ou mesmo proveitoso fazer planos muito longos.

Um planejamento deve ser de no máximo em 18 meses e tem que ser muito claro, objetivo e específico. Portanto, a pergunta, na maioria dos casos deve ser: onde e como posso conseguir resultados que farão a diferença dentro dos próximos 18 meses? A resposta tem que ter um equilíbrio entre alguns fatores. Em primeiro lugar, os resultados devem ser difíceis de alcançar, eles devem exigir flexibilidade. Mas tem que ser possíveis. Visar resultados que não podem ser alcançados, ou que pode ser alcançados apenas nas circunstâncias mais improváveis​​, não é ambicioso, é tolo.

Segundo, os resultados devem ser significativos. Eles devem fazer a diferença.  Finalmente, resultados devem ser visíveis e, se possível, mensuráveis. A partir daí virá o plano de ação: o que fazer, onde e como devo começar, e quais metas e prazos definir.

Sobre Vânia Nacaxe

Palestrante e Facilitadora de cursos, Vânia Nacaxe, destaca-se no trabalho de desenvolvimento do potencial humano e em reconhecido desempenho de alto nível. Seu trabalho tem como foco direcionar pessoas a despertar ao máximo seu potencial profissional e pessoal. Suas palestras são experiências destinadas a mudar atitudes e comportamento.
Perfil no Google+

DEIXE SUA OPINIÃO

*