Conselhos: quando e para quem pedir

conselhos-quando-para-quem-pedir.jpgO problema do conselho é que todo mundo tem um. Mas, cuidado! É preciso ter opinião própria e conduzir sua carreira de acordo com seus objetivos. Claro que dúvidas sempre aparecem, no entanto, como questionar e para quem pedir conselhos é o diferencial.

Para quem pedir conselhos

Algumas pessoas estão apenas interessadas em saber o que está acontecendo e, muitas vezes, em dar conselhos quando não foram solicitadas. Algumas pessoas aproveitam um momento de insegurança para se intrometer em assuntos que não deveriam nem sequer conhecer.

Quem está ansioso desejando bons conselhos fica muito vulnerável ao mau conselho, o que é pior do que nenhum!  Nem sempre um empreendedor de sucesso ou um gestor está apto para lhe dar conselhos. Pode faltar experiências ou conhecimento em relação ao setor em que você atua.

Por isso, cuidado com os conselhos que você deseja seguir!

O ideal é ouvir os envolvidos com o assunto e, se realmente não for suficiente, estar preparado para encontrar a pessoa certa, que deve ser um especialista que não tenha nenhum conflito de interesse com a situação e, ainda, que esteja disposto a aprofundar-se em seus conselhos.

Situações nas quais devemos evitar os conselhos

Esteja atento e evite tomar conselhos em determinadas situações. Quais são essas situações? Veja alguns exemplos:

  • Profissionais com confiança excessiva podem parecer extremamente inteligentes e ricos em experiências, porém, se essa experiência não for referente ao seu segmento, ou suas opiniões não forem práticas e aplicáveis, o conselho não deve ser relevante.
  • É perigoso seguir conselhos de quem é excessivamente cauteloso, pessoas com medo ou resistentes à inovação. Ter uma margem de segurança é essencial, mas realmente assumir riscos calculados é necessário no mundo corporativo.
  • Cuidado ao ouvir conselhos de profissionais que tenham interesses ou conflito de interesses, pois podem estar influenciados por outros fatores.

Dicas para obter bons conselhos

A forma como esse processo  é conduzido pode colocar tudo a perder ou, por outro lado, ajudar. Por isso, se você tem que pedir conselhos, reflita antes como irá fazer isso. Leve em consideração algumas dicas:

  1. Faça uso de perguntas específicas.
  2. Exponha a situação claramente.
  3. Procure ter conselheiros oficiais dentro da sua organização. Essas pessoas devem ter participação nas tomadas de decisões e acompanhar a organização.
  4. Questione os diferentes pontos de vista que podem surgir e peça justificativa quando alguém apontar um erro na visão estratégica do outro.
  5. Questione o risco da opinião e conselho. Conheça realmente os dois lados da situação. Nem toda solução está isenta de riscos.
  6. Use o bom senso como mediador no processo de conselhos.
  7. Confie no seu próprio julgamento.

Cometer erros, seja ao empreender ou gerir pessoas e projetos, é normal e faz parte do aprendizado. Ao longo da jornada você vai aprender a despertar a confiança em si mesmo e a desenvolver um senso apurado e cauteloso em relação aos conselhos.

Sobre Vanessa Alonso

Mestranda em Ciências dos Alimentos na UNICAMP, pesquisadora, redatora, webwriter, blogueira, estudante de Marketing e curiosa. Possui experiência em outras áreas: área comercial (prospecção, vendas e liderança de equipe) e administrativa.
Perfil no Google+

DEIXE SUA OPINIÃO

*