Como administrar conflitos

como-administrar-conflitos.jpgAdministrar conflitos faz parte do dia a dia de um líder. É preciso saber equilibrar as diferenças para promover a resolução de forma profissional, manter o ambiente de trabalho produtivo e com um clima agradável.

Comportamento ao administrar conflitos

Alguns conflitos podem ser trabalhados e transformados. Mas existem casos nos quais é preciso cortar o mal pela raiz, o que pode custar uma demissão, antes que a situação piore.

Ao administrar conflitos, seja cauteloso, mas tome a decisão certa, antes que um pequeno problema transforme-se em um caos.

1. Comunicação e feedback: A comunicação clara e bem estabelecida não pode faltar ao administrar conflitos. Líderes que costumam dar e ouvir feedback com frequência, conseguem perceber qualquer início de conflito e antecipar seus passos, para evitar que um pequeno desentendimento dentro da equipe vire algo ruim para o clima.

2. Advertências: Pequenas empresas podem seguir o exemplo das grandes, ao lidar com falhas e administrar conflitos provenientes de uma má postura.  Algumas empresas consideram alguns erros como uma oportunidade para crescimento, antes de partirem para uma demissão. Primeiro, aplique uma advertência verbal. Se não resolver, aplique uma advertência escrita. Algumas empresas também aplicam a suspensão, quando a gravidade do problema prejudicou o empregador. Se for necessário, demita.

3. Tomada de decisões: Após ouvir e conversar com os envolvidos, é hora de tomar decisões. Ser imparcial é importante, afinal, uma decisão errada pode custar o desequilíbrio da equipe. Por isso, seja cauteloso, mas, se for preciso, demita.

4. Imparcialidade: Ao administrar conflitos, o gestor deve pensar no que é melhor para a empresa e para a equipe como um todo. Cuidado para não sentir empatia exagerada pelo funcionário. Demorar para demitir um profissional que está causando conflito pode desmoronar toda uma equipe.

A difícil arte de administrar conflitos

O responsável pela liderança deve saber ouvir as opiniões de todos, ser imparcial nas suas decisões e demonstrar senso de justiça, de forma que não privilegie nenhum funcionário. Essas são condições primordiais para manter um clima saudável no ambiente de trabalho.

A habilidade necessária para administrar conflitos é o poder de negociação, fundamental para conseguir estabelecer uma interação entre os envolvidos no problema e ganhar o respeito dos subordinados.  A busca por um ponto em comum e um acordo que ofereça tranquilidade no ambiente de trabalho é o ponto principal, quando um conflito existe.

Paciência e equilíbrio são requisitos básicos para que um líder consiga gerir uma situação de conflito. Ao perceber que a situação está complicada, antes de perder a compostura ou o foco, reflita sobre a situação.

O gestor deve conseguir perceber quem tem interesse em crescer e melhorar e quem está descontente com seu cargo ou até mesmo com a empresa. Ser um bom observador é outra condição que facilita a liderança e o desenrolar dos conflitos.

Sobre Vanessa Alonso

Mestranda em Ciências dos Alimentos na UNICAMP, pesquisadora, redatora, webwriter, blogueira, estudante de Marketing e curiosa. Possui experiência em outras áreas: área comercial (prospecção, vendas e liderança de equipe) e administrativa.
Perfil no Google+

DEIXE SUA OPINIÃO

*