Capital emocional: 6 dicas de gestão

capital-emocional-6-dicas-gestao.jpgPorque gestores e organizações falam tanto em capital emocional?  Qual a vantagem de investir nesse tipo de capital? Como influenciar seus subordinados e colaboradores de forma positiva?

Impacto do capital emocional

Organizações e gestores que valorizam sentimentos e crenças conseguem ajudar seus colaboradores a formarem relacionamentos que sejam bem sucedidos, e isso é muito bom para o resultado final de qualquer projeto ou meta.  O envolvimento com as emoções impactam diretamente no desempenho. Por isso, valorize o capital emocional!

A cultura corporativa deve sempre manter-se positiva e, para isso, é preciso incluir o intelecto e o emocional dos envolvidos. O excesso de ganância e cobrança no mundo corporativo gera insatisfação e o não cumprimento de metas, principalmente quando o sistema passa a parecer injusto aos olhos dos envolvidos.

A credibilidade da organização pode ser atingida quando não existe uma gestão do clima organizacional. Pequenas ações podem fazer a diferença  e melhorar muito a confiança dos trabalhadores, influenciando diretamente os resultados.  Gerir o capital emocional é garantir que os profissionais trabalhem motivados dentro de um ambiente considerado “saudável”.

Ações para gerir capital humano

Equipamentos e tecnologia são necessários a qualquer organização, porém, o que diferencia as empresas é o capital humano, ou seja, são as pessoas. Os profissionais têm o poder de elevar e modificar o impacto e a forma como as obrigações estão sendo estabelecidas e traçadas.

Funcionários felizes rendem mais, demonstram maior engajamento e contribuem para um clima saudável.  Quando os gestores passam a compreender a importância do capital emocional, tudo fica mais fácil de ser trabalhado. Os profissionais estão cansados de serem tratados como números, querem respeito acima de tudo.

Aos poucos, algumas empresas já estão se adaptando a essa nova mudança, que se tornou uma prioridade para algumas organizações que desejam manter a competitividade em seu mercado de atuação. Algumas ações podem contribuir para a valorização e melhoria do capital emocional, mas devem ser empregadas em conjunto com o departamento de Recursos Humanos, para ter um reforço:

  1. Reconheça seus funcionários e trate-os como investidores, demonstrando o reconhecimento e agradecimento pela sua colaboração.
  2. Incentive o desempenho emocional e profissional de todos os colaboradores envolvidos, afinal, cada profissional tem sua própria ambição e deseja uma oportunidade para crescer.
  3. Acompanhe a satisfação dos seus subordinados e conheça as necessidades e as sugestões de mudanças. Esteja preparado para ouvir novas ideias!
  4. Conheça os pontos fortes e fracos dos funcionários e aproveite cada um em tarefas que possam representar desafios criativos. Profissionais querem receber tratamento individual!
  5. Viabilize atividades em equipe e envolva a todos.
  6. Desenvolva projetos que facilitem a comunicação e que reforcem a visão do grupo.
Sobre Vanessa Alonso

Mestranda em Ciências dos Alimentos na UNICAMP, pesquisadora, redatora, webwriter, blogueira, estudante de Marketing e curiosa. Possui experiência em outras áreas: área comercial (prospecção, vendas e liderança de equipe) e administrativa.
Perfil no Google+

DEIXE SUA OPINIÃO

*