Brainstorming em 8 passos

brainstorming-8-passos.jpgBrainstorming, ou tempestade de ideias, como é conhecida, é uma técnica eficaz tanto na construção de um processo criativo, como na integração de equipes. Empresas que usam brainstorming, costumam resolver problemas de ordem prática e motivar suas equipes com muita facilidade.

Para que serve o Brainstorming?

Essa técnica ajuda no desenvolvimento e união de um grupo que busca soluções com um mesmo objetivo. O grande lance dessa ferramenta é o envolvimento entre todos os participantes. O que muitos não sabem é que ela deve ser utilizada com moderação e dentro de um processo bem estruturado, seguindo regras.

O processo, em si, deve favorecer o envolvimento da equipe. Por isso, ferramentas adicionais como um quadro ou um flip chart e canetas coloridas podem ser diferenciais. A ideia discutida deve ser inserida em um contexto onde todos os participantes consigam visualizá-la de forma clara.

Um profissional deve atuar como facilitador e gerenciar o processo, mediando os envolvidos, de forma que todas as pessoas apresentem ideias e sugestões. Quando bem utilizado, o brainstorming ajuda na organização de tarefas, contribui para o desempenho e união da equipe e até na formação e desenvolvimento de novas equipes. O processo precisa estar em constante evolução e melhoria. Aceite sugestões do grupo e insira nova ferramentas, sempre que possível!

Como organizar o Brainstorming?

O facilitador deve exercer seu papel com democracia, anotando todas as sugestões no flip chart e, ao final, usar canetas com cores distintas para criar categorias e conectar as ideias. Essas técnicas simples, ajudam na união das ideias.

Existem algumas etapas que são consideradas essenciais para que a reunião de Brainstorming funcione adequadamente, observe algumas dessas sugestões:

  1. Defina o objetivo de acordo com o grupo.
  2. Estipule um tempo para a exposição de ideias.
  3. Crie categorias e combinações.
  4. Faça uma análise dos resultados.
  5. Crie uma lista de prioridades, que pode ser disposta em forma de ranking.
  6. As ações e o tempo devem andar concomitantemente.
  7. Faça um controle das ideias.
  8. Promova o monitoramento das práticas aplicadas.

Todos os participantes devem compreender e entrar em acordo durante a reunião. Com o tempo, os envolvidos passam a desenvolver melhor a capacidade de sugerir ideias de forma aleatória. No final, o que importa é a união e o resultado motivacional dos envolvidos.

Após o debate, é importante implementar todas as medidas que foram acordadas. Por isso, construa resultados claros e positivos, de forma que todos consigam perceber a sua importância no grupo e façam um acompanhamento da aplicação prática das ideias.

Sobre Vanessa Alonso

Mestranda em Ciências dos Alimentos na UNICAMP, pesquisadora, redatora, webwriter, blogueira, estudante de Marketing e curiosa. Possui experiência em outras áreas: área comercial (prospecção, vendas e liderança de equipe) e administrativa.
Perfil no Google+

DEIXE SUA OPINIÃO

*