7 Erros mais cometidos no Linkedin

7-erros-mais-cometidos-linkedin.jpgCom cerca de 200 milhões de usuários no mundo, o Linkedin é uma rede profissional cada vez mais reconhecida e utilizada como ferramenta tanto para recrutar profissionais como para achar emprego. Em 2012, o Diretor do Linkedin no Brasil, Osvaldo Barbosa de Oliveira, anunciou que a rede de negócios tinha mais de 10 milhões de usuários brasileiros. Considerando esses números elevados já dá para notar o papel que esse networking profissional desempenha no mercado de trabalho brasileiro. Portanto, preparamos uma lista de erros corriqueiros que você não deve cometer em seu perfil no Linkedin, com base nas instruções da especialista em carreira do Linkedin, Nicole Williams, em entrevista para a Forbes.

Os 7 erros que devem ser evitados ao elaborar seu perfil no Linkedin

1. Não Usar Foto no Perfil

Segundo a especialista em carreira, quando colocamos uma foto em nosso perfil, há sete vezes mais chance de ele ser visto por alguém. “Como uma casa que está à venda, presume-se que, se não há nenhuma foto, algo deve estar errado”, disse a especialista. Para ela, esse é um dos maiores erros cometidos no Linkedin. Além do que 19% dos recrutadores, quando estão surfando na rede profissional, prestam atenção apenas na sua foto do perfil, de acordo com uma pesquisa da HSN Beauty, citada pela Forbes.

Williams também dá uma dica de como aumentar seu networking profissional usando a rede. Quando você for a um evento e trocar alguns cartões, adicione as pessoas no Linkedin, pois assim será muito mais fácil de você se lembrar quem é quem com as fotos nos perfis.

2. Colocar a Foto Errada

“Sem cachorro, sem marido e sem filhos!”, diz Williams, acrescentando que o propósito da foto no Linkedin é mostrar o melhor de seu lado profissional, e não pessoal. Outro erro comum visto por ela é que pessoas mais velhas às vezes colocam fotos de quando eram muito mais jovens e isso não pega bem quando elas são chamadas para entrevistas de emprego, pois o empregador não espera que você seja tão diferente da foto.

3. Conta Desatualizada

Muitos pensam que apenas ter a conta no Linkedin já é o suficiente. Mas não é bem assim, pois os empregadores querem ver suas habilidades. A rede profissional é o lugar ideal para você mostrar seu portfólio, artigos que escreveu ou o que for de seu interesse. “Coloque algo no seu status todos os dias para mantê-lo atualizado, e mostre que você é ativo e empenhado, até porque ninguém vai saber o que você fez, se você não mostrar”, afirma Williams. Além disso, vale adicionar grupos que sejam da sua área de atuação, seguir empresas que você gostaria de trabalhar e acompanhar as demissões e contratações de funcionários, pois numa dessas você pode conseguir uma vaga.

4. Adicionar Pessoas Sem Deixar Mensagem

Diferentemente do Twitter – onde a quantidade é o que importa -, no Linkedin, a qualidade é que manda. É preferível que você não tenha tantos contatos, mas que os seus poucos sejam valiosos. Antes de adicionar alguém, pesquise sobre a pessoa e faça algum comentário a ela quando enviar a solicitação de amizade. Fale sobre algum artigo que ela escreveu e você achou interessante ou mesmo algo da área em que ela atua.

5. Não Usar as Configurações de Privacidade

O Linkedin também tem configurações de privacidade que devem ser consideradas se você estiver procurando emprego, mas não quiser que seu chefe saiba disso. Aprenda a usá-las com mais frequência para ser mais discreto se estiver à procura de oportunidades e, ao mesmo tempo, já estiver empregado.

6. Pular o Resumo

Embora não pareça, o resumo é uma parte importante do Linkedin, pois ao ver o seu perfil, os empregadores querem saber quais suas qualificações. Imagine que o resumo é o espaço que você tem para convencer o recrutador que você é o que ele procura. Então, tente usar a primeira pessoa nessa parte, assim dará mais energia e personalidade ao texto.

7. Esquecer de Adicionar Outras Experiências

Quem recruta profissionais para uma vaga, não quer saber apenas qual o seu cargo atual. O empregador quer saber qual o seu background na área e como você pode ser proveitoso para a empresa. Mesmo trabalhos voluntários devem ser adicionados ao seu perfil, pois são bastante valorizados no mercado de trabalho e, dependendo da vaga, podem ser um diferencial.

Agora que você já sabe quais os piores erros cometidos no Linkedin poderá evitar certas gafes na rede profissional e se destacar em relação aos outros profissionais de sua área.

Sobre Ana Paula Candil

Jornalista com experiência em reportagem, revisão de texto, revista, agência de notícias, televisão, tradução e comunicação empresarial. Atualmente cursa uma pós-graduação em International Business Management na George Brown College. Já atuou em diversos segmentos do jornalismo contribuindo com conteúdos sobre negócios, tecnologia, comportamento, gastronomia e setor automotivo.

COMENTÁRIOS

  1. Rose Fernandes diz:

    Muito interessante a matéria, esses são erros muito comuns! Gostei, foi uma boa dica!!

DEIXE SUA OPINIÃO

*